Yoga vem do sânscrito “yuj” e significa união.

O yoga é uma prática ancestral indiana, considerada património imaterial da humanidade pela UNESCO, em 2016.

Engloba vários componentes tais como pranayamas (respiração), asanas (posturas) e dhyana (práticas de meditação).

É cada vez mais frequente a prática de yoga na população em geral e, também, junto das crianças. Numa revisão sistemática, realizada em 2015, por Rosen e colaboradores, sobre o yoga como intervenção terapêutica pediátrica, após análise de alguns estudos concluiu-se que o yoga com crianças e adolescentes é uma terapia segura e promissora. Tem benefícios vários nomeadamente ao nível do funcionamento psico-emocional, físico e fisiológico (mais concretamente nos parâmetros hormonais e metabólicos), com repercussões ao nível social e cultural.

Crianças numa sala a meditar e fazer Yoga

Tal como afirma a pediatra Teresa Aguiar, o yoga apresenta-se como “uma terapia eficaz e segura nas crianças, especialmente se houver alterações emocionais e comportamentais” (2019).

A prática de yoga com crianças leva-as a vivenciarem uma experiência de autoconhecimento, aliando os pranayamas aos asanas, despertando a capacidade de sentir, pensar e agir da criança. Desta forma, promove-se a construção de uma autoconfiança e autoestima positivas, bem como a edificação dos valores de descoberta do mundo, da resiliência e da capacidade de ver, ouvir e sentir o bom que existe em toda a parte.

Yoga com crianças tem como propósito despertar em cada criança aquele que é o meu/ nosso mantra:

Bons pensamentos, bons sentimentos e boas ações!

Raquel Gonçalves